PARA CHEGARMOS A TOD@S, PRECISAMOS DE TOD@S
PARA CHEGARMOS A TOD@S, PRECISAMOS DE TOD@S

Há mitos que ainda persitem sobre os cuidados paliativos e que temos, enquanto sociedade, que desmitificar.

Mito 1
Os Cuidados Paliativos aceleram a morte

A Verdade:

Os Cuidados Paliativos não aceleram, nem adiam a morte. Promovem conforto e qualidade de vida desde o diagnóstico de uma doença avançada e/ou grave, até ao fim da vida. Quando empregados desde o início da evolução da doença, podem, inclusivamente, aumentar o tempo de vida.

Mito 2
Os cuidados paliativos são aconselhados quando a morte é muito próxima

A Verdade:

Os cuidados paliativos são muito úteis desde as primeiras fases de várias doenças, devendo ser implementados juntamente com tratamentos curativos.

Mito 3
Os Cuidados Paliativos são, regra geral, só para doentes idosos

A Verdade:

Os Cuidados Paliativos destinam-se a pessoas de todas as idades. Uma pessoa pode desenvolver uma doença grave e/ou avançada em qualquer idade e os programas de Cuidados Paliativos estão concebidos para cuidar doentes de qualquer faixa etária.

Mito 4
Os Cuidados Paliativos são apenas prestados nos hospitais

A Verdade:

Os cuidados paliativos podem ser prestados onde quer que o doente esteja ou resida - em casa, em instituições de acolhimento, em unidades de cuidados continuados, em unidades de cuidados paliativos ou em hospitais.

Mito 5
Qualquer pessoa tem acesso a Cuidados Paliativos

A Verdade:

Apesar de todas as pessoas terem o direito a beneficiar de Cuidados Paliativos, a maioria dos doentes com necessidades paliativas estão privados de acesso aos cuidados de saúde que precisam. Em Portugal, o número de equipas domiciliárias e unidades de internamento específicas para estes doentes é, manifestamente, insuficiente para fazer face às necessidades evidenciadas.

Mito 6
Os Cuidados Paliativos dirigem-se apenas à pessoa doente

A Verdade:

Os Cuidados Paliativos podem beneficiar doentes, familiares (pais, filhos, irmãos, avós, etc.), profissionais de saúde e outros cuidadores envolvidos, logo desde o diagnóstico de qualquer doença que ameace a vida.

Mito 7
Os cuidados paliativos significam que o meu médico desistiu de mim e que não existe mais esperança.

A Verdade:

Os cuidados paliativos asseguram a melhor qualidade de vida para as pessoas a quem foi diagnosticada uma doença grave e/ou avançada. São cuidados que se centram na pessoa doente e nos seus cuidadores, visando colmatar todas as necessidades que possam existir, não só no que respeita ao conforto físico, como psicoemocional e espiritual. Não desistem das pessoas, mas, antes, colocam-nas no centro de toda a atenção.

Porque TOD@S somos saudáveis até ficarmos DOENTES
𝗣𝗼𝗿𝗾𝘂𝗲 𝗧𝗢𝗗@𝗦 𝘀𝗼𝗺𝗼𝘀 𝘀𝗮𝘂𝗱𝗮́𝘃𝗲𝗶𝘀 𝗮𝘁𝗲́ 𝗳𝗶𝗰𝗮𝗿𝗺𝗼𝘀 𝗗𝗢𝗘𝗡𝗧𝗘𝗦
Porque TOD@S somos saudáveis até ficarmos DOENTES

A vida é feita de altos e baixos. E há alturas em parece que nada vai dar certo.

Procure na sua vida razões para sorrir, acredite que elas existem.

Agarre-se ao que é realmente importante para si.

Às vezes é inevitável chorar, mas nunca perca a esperança de voltar a sorrir.

Grandes obstáculos são verdadeiras provas de fogo.

Orgulhe-se de todos aqueles que tem conseguido superar.

Olhe para o futuro com otimismo, mesmo quando tudo parece desmoronar.

Cultive pensamentos bons, rodeie-se de boas energias e de pessoas positivas.

É essencial manter a fé e a esperança no coração.

Viva a vida, de forma que, no final, possa olhar para trás e sentir que cada segundo vivido valeu a pena.

Porque TOD@S os CUIDADORES também merecem ser cuidados
PORQUE TOD@S OS CUIDADORES IMPORTAM
Porque TOD@S os CUIDADORES também merecem ser cuidados

CUIDAR
É demonstrar atenção. É preocupar-se com o outro. É um ato de amor.
É olhar o outro com humanismo.
É entregarmo-nos ao outro e partilhar com ele a nossa melhor versão.
É colocar o coração em cada gesto, ideia ou ação.
É não medir esforços para proporcionar ao outro bem-estar e qualidade de vida.
É ter a consciência de que o afeto pode ser compartilhado.
É saber retribuir e prestar os cuidados que um dia se recebeu.  Pais que cuidam de um filho com uma condição de saúde especial. Filhos que cuidam dos pais quando a idade avança. Casais que cuidam dos parceiros quando estes passam por uma situação de saúde delicada. Profissionais de saúde que com base na ciência fazem tudo o que está ao seu alcance para tornar a vida mais humana e digna.

TOD@S podemos e devemos cuidar de quem cuida.

Porque TOD@S somos iguais apesar dos CONTEXTOS
PORQUE TOD@S OS CONTEXTOS IMPORTAM
Porque TOD@S somos iguais apesar dos CONTEXTOS

Um mundo igualitário não é feito de pessoas iguais, mas de pessoas que sejam socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres!

Dessa forma conseguimos sonhar com um mundo onde todos, independentemente da sua capacidade económica, possam ter acesso equitativo:

- a cuidados de saúde

- à educação

- à segurança

- à cultura

- à liberdade…

Sabemos que nem todos temos acesso às mesmas oportunidades, mas compete-nos a TOD@s  fazer o que estiver ao nosso alcance para minimizar essas diferenças e sermos promotores de mudança a esse acesso. Juntos somos a força motriz para um mundo melhor.

Porque TOD@S os LUGARES são bons quando nos fazem felizes
PORQUE TOD@S OS LUGARES IMPORTAM
Porque TOD@S os LUGARES são bons quando nos fazem felizes

Por todos os lugares onde andei…

Por todos os caminhos que trilhei…

Por todos os atalhos que quis percorrer…

Percebi que....

A felicidade está em todos os lugares e, principalmente, nos mais simples…

Que a beleza existe, quando olhamos com o coração…

Que o coração é um lugar cheio de emoções onde o amor acontece…

Que o amor é o resultado de cada pessoa que tocou a nossa vida…

E que a vida é esse lugar mágico onde tudo acontece.

Porque TOD@S as IDADES têm a sua virtude
PORQUE TOD@AS AS IDADES IMPORTAM
Porque TOD@S as IDADES têm a sua virtude

Quantos anos tenho?

Tenho os anos em que os sonhos se mantêm e as ilusões se convertem em esperança.

Tenho os anos em que o amor, por vezes, é uma chama intensa, e outras é apenas um mar de tranquilidade.

O que importa se faço dez, vinte, quarenta ou setenta?!

Importante é a idade que sinto, e não a soma dos anos!

Tenho os anos que necessito para viver tranquilo e seguir sem medo o meu caminho, pois levo comigo a experiência adquirida e a força dos meus anseios.

Porque TOD@S passamos por várias FASES
PORQUE TOD@AS AS FASES IMPORTAM
Porque TOD@S passamos por várias FASES

Fases felizes. E outras nem tanto. Fases tristes. E outras nem tanto.

Tudo começa quando deixamos o colo dos nossos entes queridos, e nos aventuramos a descobrir o mundo pelos nossos próprios pés.

Avançamos quando vemos que para trás ficaram as festas com os amigos, as farras na escola, os dias sem fazer nada, as brincadeiras na rua.

E com isso vem a fase da responsabilidade. Mudar de emprego, sair da casa dos pais. Apaixonar-se.

E chega a saudade de tudo aquilo que um dia foi especial, mas que agora fica no passado.

E é preciso continuar. Continuar a dizer adeus ao que ficou para trás.

Dizer adeus dói, mas há momentos na vida em que temos que o dizer, e abrir a nossa alma para o novo.

É preciso saber quando uma fase chega ao fim,  e quando é preciso dizer adeus ao que fica para trás, e sorrir com esperança para o que chega.

Para que no fim de tudo, todos possamos olhar para trás, e dizer que nada foi em vão, e que cada segundo que vivemos foi especial e eterno.

Porque TOD@S somos feitos de pequenos grandes MOMENTOS
PORQUE TOD@S OS MOMENTOS IMPORTAM
Porque TOD@S somos feitos de pequenos grandes MOMENTOS

Há momentos que são simplesmente inesquecíveis.

Há momentos em que sorrimos de felicidade e outros há em que choramos de tristeza.

Há momentos em que acreditamos que a felicidade e o amor existem e há momentos em que o tapete nos foge dos pés.

Há momentos em que os outros nos estendem a mão, acreditam em nós, e nos fazem também acreditar.

Há momentos em que o coração bate mais forte só por termos ao nosso lado quem nos faz bem.

Há momentos especiais que jamais esqueceremos e que nos fazem sorrir apesar das ausências que vão pautando a nossa vida.

Há momentos em que deixamos de lado o medo e vivemos a vida em pleno.

Há momentos em que acreditamos que a esperança é a última a morrer pois há sempre alguém a trilhar o mesmo caminho que nós e isso é inspirador.

Há momentos em que podemos fazer a diferença na vida dos outros e são esses momentos que nos marcam e fazem de nós a pessoa que TOD@S queremos ser.

BESbswy