Com o apoio:Fundação Grünenthal

Podcast

Cuidados Paliativos: Um direito de todos
Cuidados Paliativos: Um direito de todos
Cuidados Paliativos Pediátricos – antes, durante e depois
Cuidados Paliativos Pediátricos – antes, durante e depois
E quando eu quiser decidir sobre a minha vida?
E quando eu quiser decidir sobre a minha vida?
A dor. Um sintoma que conseguimos controlar
A dor. Um sintoma que conseguimos controlar
A importância dos Cuidados Paliativos nas ERPI
A importância dos Cuidados Paliativos nas ERPI
A minha filha tem uma doença rara. E agora?
A minha filha tem uma doença rara. E agora?
E quando o meu pai não quiser ser cuidado no hospital?
E quando o meu pai não quiser ser cuidado no hospital?
(Sobre)viver no luto... e se for possível?
(Sobre)viver no luto... e se for possível?
Brevemente

Atos de Compaixão

Comunidades Compassivas em Portugal

Google
Dados do mapa ©2024 Google, Inst. Geogr. Nacional
Dados do mapa ©2024 Google, Inst. Geogr. Nacional
Viver Compaixão
Leiria Compassiva - comPAIXÃO pelos seus!
Porto Compassivo - Compassio
Gaia Compassiva – Cidade Com Paixão
Borba Compassiva - Borba Contigo
Amadora Cidade Compassiva

Sabia que?

100 mil

pessoas em Portugal necessitam de  Cuidados Paliativos

70%

não têm acesso a este tipo de cuidados

Em 2060

a OMS estima que estes valores duplicarão

Há mitos que ainda persistem sobre os cuidados paliativos e que
temos, enquanto sociedade, que desmitificar.

Mito 1
Os Cuidados Paliativos aceleram a morte

A Verdade:

Os Cuidados Paliativos não aceleram, nem adiam a morte. Promovem conforto e qualidade de vida desde o diagnóstico de uma doença avançada e/ou grave, até ao fim da vida. Quando empregados desde o início da evolução da doença, podem, inclusivamente, aumentar o tempo de vida.

Mito 2
Os cuidados paliativos são aconselhados quando a morte é muito próxima

A Verdade:

Os cuidados paliativos são muito úteis desde as primeiras fases de várias doenças, devendo ser implementados juntamente com tratamentos curativos.

Mito 3
Os Cuidados Paliativos são, regra geral, só para doentes idosos

A Verdade:

Os Cuidados Paliativos destinam-se a pessoas de todas as idades. Uma pessoa pode desenvolver uma doença grave e/ou avançada em qualquer idade e os programas de Cuidados Paliativos estão concebidos para cuidar doentes de qualquer faixa etária.

Mito 4
Os Cuidados Paliativos são apenas prestados nos hospitais

A Verdade:

Os cuidados paliativos podem ser prestados onde quer que o doente esteja ou resida - em casa, em instituições de acolhimento, em unidades de cuidados continuados, em unidades de cuidados paliativos ou em hospitais.

Mito 5
Qualquer pessoa tem acesso a Cuidados Paliativos

A Verdade:

Apesar de todas as pessoas terem o direito a beneficiar de Cuidados Paliativos, a maioria dos doentes com necessidades paliativas estão privados de acesso aos cuidados de saúde que precisam. Em Portugal, o número de equipas domiciliárias e unidades de internamento específicas para estes doentes é, manifestamente, insuficiente para fazer face às necessidades evidenciadas.

Mito 6
Os Cuidados Paliativos dirigem-se apenas à pessoa doente

A Verdade:

Os Cuidados Paliativos podem beneficiar doentes, familiares (pais, filhos, irmãos, avós, etc.), profissionais de saúde e outros cuidadores envolvidos, logo desde o diagnóstico de qualquer doença que ameace a vida.

Mito 7
Os cuidados paliativos significam que o meu médico desistiu de mim e que não existe mais esperança.

A Verdade:

Os cuidados paliativos asseguram a melhor qualidade de vida para as pessoas a quem foi diagnosticada uma doença grave e/ou avançada. São cuidados que se centram na pessoa doente e nos seus cuidadores, visando colmatar todas as necessidades que possam existir, não só no que respeita ao conforto físico, como psicoemocional e espiritual. Não desistem das pessoas, mas, antes, colocam-nas no centro de toda a atenção.

BESbswy